Caxias do Sul 27/05/2024

Com dívidas de R$ 650 milhões, empresa da Serra Gaúcha entra em recuperação judicial

Indústria de 55 anos preservará operações e empregos enquanto renegocia com os credores
Produzido por Silvana Toazza, 04/04/2024 às 08:03:35
Com dívidas de R$ 650 milhões, empresa da Serra Gaúcha entra em recuperação judicial
Tradicional empresa de estruturas metálicas tem 530 funcionários
Foto: Medabil, reprodução

Com matriz em Nova Bassano, cidade de 10 mil habitantes da Serra Gaúcha, e unidades em Chapecó (SC) e Porto Alegre (RS), a Medabil entrou em recuperação judicial, com pedido autorizado pela 1ª Vara Regional Empresarial da Comarca de Porto Alegre. As dívidas e obrigações financeiras do processo somam R$ 650 milhões.

Trata-se de uma das mais tradicionais empresas de estruturas metálicas para construções, com 55 anos de história, 530 funcionários e atuação em todo o Brasil e em mais de 20 países da América Latina, Europa e África.

Assina grandiosas obras de portos, aeroportos e estádios de futebol. Entre os trabalhos efetivados, estão projetos para os aeroportos Salgado Filho, em Porto Alegre, e de Guararapes, em Recife, obras da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em São Paulo, de multiandares com o WTorre Morumbi, Torre JK e o instituto Sirius Acelerador de Partículas.

Impactos nos resultados

A busca da reestruturação foi motivada por impactos como a paralisação de atividades e obras em virtude da pandemia da Covid-19, além do aumento de custos relacionados a contratos atrelados à taxa Selic, que registrou alta expressiva nos últimos anos.

"O pedido de recuperação judicial representa uma etapa fundamental no processo de equacionamento econômico-financeiro do Grupo Medabil. Acreditamos que esse é o instrumento adequado para viabilizar uma solução global e definitiva para a readequação do fluxo de caixa, além da manutenção de sua normalidade operacional, e retomada da expansão de suas atividades", enfatiza o presidente da Medabil, Paulo Costa.

O advogado João Medeiros Fernandes Jr., sócio da MSC Advogados, que representa a Medabil, afirma que a empresa tem qualificado seus processos de gestão e já vinha trabalhando para renegociar as dívidas.

"Embora esse trabalho tenha surtido efeitos positivos, é um processo extremamente complexo. Assim, a Medabil busca a recuperação judicial para criar um ambiente propício à negociação com os credores e, principalmente, preservar sua atividade empresarial e geração de empregos", destaca.