Caxias do Sul 06/07/2020

O NOVO "NORMAL" JÁ CHEGOU: estabelecimentos somem do centro de Caxias do Sul

Fechamento de lojas e restaurantes escancara o momento de incertezas provocado pelas medidas de restrição contra a pandemia
Produzido por Silvana Toazza, 30/06/2020 às 12:37:07
O NOVO
Bulla optou por alugar espaço comercial com acesso pela Visconde de Pelotas
Foto: fotos Silvana Toazza

Uma simples voltinha entre o centro de Caxias do Sul e o bairro São Pelegrino escancara um cenário de dificuldades e incertezas econômicas provocado pelas regras de distanciamento e o abre e fecha de estabelecimentos.

Nesse vaivém de decretos e de um futuro muito nebuloso, muitos negócios abandonaram a resiliência e o mercado. Com público incerto, o caixa não fechava e os prejuízos começaram a se avolumar. A percepção de estancar o rombo passou a ganhar força.

É possível que muitos deles possam retornar em algum momento de cenário menos conturbado ou em pontos comerciais com valores mais acessíveis. No entanto, por ora, uma circulada rápida pelo centro nos faz ter uma certeza: o “novo” normal chegou. E preocupa.

Demissões e a falta de perspectiva de recolocação são a tônica. Quem conseguiu auxílio emergencial ou estava amparado por seguro-desemprego ou por rescisões preocupa-se com o fim dos ganhos, logo ali. Se o momento já está delicado, o futuro pode ser ainda pior, temem os empreendedores.

Veja algumas percepções colhidas pela jornalista na área central de Caxias do Sul. Infelizmente, essa lista é apenas uma pitada do contexto de insustentabilidade, hoje indimensionável:

Sapataria Caxiense fecha filial

Quem circula pela Avenida Júlio de Castilhos, nas imediações do Prataviera Shopping, se surpreende com o fechamento de portas de uma das filiais da Sapataria Caxiense.

Há mais de 60 anos no mercado, a marca trabalha com calçados, bolsas, cintos e carteiras. Na antiga filial da Júlio, uma placa informa que o atendimento está concentrado na loja-matriz da marca, na Rua Sinimbu, em frente aos Correios.

No momento, a calçada em frente ao antigo ponto serve de refúgio para a exposição de artigos dos ambulantes (foto acima).

Bulla abandona parte do espaço comercial

Com 61 anos de história e uma equipe média de 50 funcionários, uma das mais tradicionais lojas de moda de Caxias liberou a parte da sala comercial com acesso pela Rua Visconde de Pelotas, concentrando o atendimento pela área defronte à Júlio de Castilhos.

Com o movimento, o espaço que concentrava o setor de calçados, pela Visconde, está com placas de “aluga-se”, otimizando recursos neste momento de dificuldades econômicas. Confira foto acima.

Nem as farmácias passaram incólumes

Já faz mais tempo, mas outro negócio que desapareceu foi a filial da Farmácia São João, localizada na Avenida Rio Branco, 503, nas proximidades do shopping Bourbon San Pellegrino. Não se sabe o motivo do fechamento da loja.

Restaurantes de bufê a quilo não sobrevivem

O site já anunciou nos últimos dias o fechamento de dois tradicionais restaurantes a quilo de Caxias do Sul, o Colina Grill e o Vivacce Grill (foto), ambos com mais de 20 anos de história. Veja matérias abaixo:

Tradicional restaurante de Caxias fecha as portas

Após 21 anos de história, restaurante do centro de Caxias do Sul se despede do mercado

Mas, além desses dois, outros restaurantes tradicionais também estão se despedindo do mercado. Um deles seria o Marianinha, da Rua Garibaldi, 803, sala 2, tradicional por atender profissionais que atuam no edifício Estrela e ex-funcionários da extinta Lojas Fedrizzi.

Outro estabecimento tradicional que está com o atendimento suspenso por tempo indeterminado, anúncio feito em redes sociais, é o Restaurante Dom Giácomo, instalado na Rua 20 de Setembro, 1.772, próximo ao hipermercado Zaffari.

No filão de alimentação/bares, outra casa também teria deixado o mercado ainda no final de maio: o Pittsburgh Bistrô Pub, localizado na Rua Feijó Júnior, 1023, no bairro São Pelegrino.

Shoppings também são afetados

Os shoppings também estão sendo afetados pelo novo cenário imposto pela Covid-19. O site já havia divulgado algumas desistências, que só vêm crescendo. Confira na matéria abaixo:

Com espaços ociosos, Bourbon San Pellegrino está em obras