Caxias do Sul 05/08/2020

Mais um restaurante fecha as portas em Caxias do Sul e faz torra-torra dos utensílios

Setor de alimentação amarga dificuldades impostas pela pandemia
Produzido por Silvana Toazza, 04/07/2020 às 17:41:29
Mais um restaurante fecha as portas em Caxias do Sul e faz torra-torra dos utensílios
Casa nasceu há 16 anos oferecendo cortes de carne clássicos e exóticos
Foto: Divulgação

O setor de restaurantes em Caxias do Sul continua amargando baixas por conta de uma conjuntura econômica desfavorável gerada pelas medidas de restrição contra o coronavírus. Depois de marcas tradicionais como Colina Grill, Vivacce Grill, Marianinha, Dom Giácomo e Pittsburgh Bistrô Pub se despedirem do mercado, conforme já noticiou o site, mais um estabelecimento precisou dar seu adeus ao cenário incerto.

Após 16 anos temperando o setor, o Cabanha's Churrascaria e Grelhados fechou as portas na Avenida Júlio Castilhos, 3.311, em frente ao Parque Cinquentenário. Para a entrega do ponto, o empreendimento está promovendo um torra-torra de utensílios e produtos usados para restaurantes. Entre os itens que estão sendo anunciados constam cadeiras, mesas, quadros, pratos, copos, panelas, talheres, jarras, aparelhos de ar-condicionado, câmera frigorífica e mesa de bufê.

A casa, com estacionamento próprio, foi inaugurada em novembro de 2004, atraindo os apreciadores de carnes tradicionais e exóticas. No leque de opções havia cortes de gado, cordeiro, javali, vitelo, búfalo, suíno, frango e coelho. O restaurante foi inspirado na percepção da alta procura, em churrascarias de São Paulo e Porto Alegre, por cordeiros criados na Serra.

Ao longo do tempo, o negócio foi se remodelando conforme as demandas do público e para garantir a sustentabilidade do negócio. Com as medidas de isolamento social, o Cabanha's Churrascaria e Grelhados engrossa a lista de restaurantes que optaram por abandonar o ponto, já que o futuro é bastante incerto. O abre e fecha, as restrições, os decretos e as limitações financeiras do público geram um cenário insustentável num momento em que o faturamento já não cobre os custos.

Obviamente, essa não é uma experiência coletiva, embora já afete muitos empreendimentos, pois depende do modelo de negócio e da estratégia individual de cada restaurante. Quem trabalha com delivery tem obtido melhores resultados.

Leia também:

Após 21 anos de história, restaurante do centro de Caxias se despede do mercado

O novo normal já chegou: estabelecimentos somem do centro de Caxias do Sul

Tradicional restaurante de Caxias do Sul fecha as portas'

Sem munição, é melhor se recolher do que perder a guerra