Caxias do Sul 25/07/2024

Empresa da Serra investe em modelo inovador e reduz conta de energia elétrica em 70%

Economia na fatura alcança até R$ 100 mil ao mês, permitindo a expansão do negócio
Produzido por Silvana Toazza, 08/07/2024 às 11:20:15
Empresa da Serra investe em modelo inovador e reduz conta de energia elétrica em 70%
Companhia opera com produção, armazenamento e comercialização de até 12 mil toneladas da fruta ao ano
Foto: Coopermaçã, divulgação

POR SILVANA TOAZZA

Uma empresa da Serra Gaúcha conquistou o mérito de reduzir, em média, 70% a fatura de energia elétrica, alcançando até R$ 100 mil de economia ao mês. O resultado excepcional foi obtido pela Coopermaçã, companhia de Bom Jesus que opera com produção, armazenamento e comercialização de até 12 mil toneladas da fruta ao ano.

Para atingir tal feito, a empresa ampliou a parceria estratégica junto à Mercatto Energia, de Farroupilha, tornando-se autoprodutora com usina própria de energia solar, numa segunda fase de projeto após ter ingressado no Mercado Livre de Energia. A produção independente de energia limpa e renovável, iniciada em meados de 2021, garante ainda mais vantagens financeiras ao empreendimento, que pode comercializar o excedente de energia gerada. O modelo estabelecido pela Coopermaçã, e regulamentado pelo setor, é considerado um dos pioneiros no Brasil em empresas de médio porte.


Projeto da Coopermaçã é considerado modelo no país

Conforme o gerente geral da Coopermaçã, Oilson Varaschin, a decisão exigiu coragem, mas as necessidades de melhorar a performance e a sustentabilidade do negócio a longo prazo garantiram a confiança de levar o projeto de autoprodução de energia elétrica adiante, superando as expectativas:

“Temos condições hoje de duplicar nossa capacidade instalada por meio do projeto de autoprodução de energia elétrica. Sem contar que nosso produto, a maçã, tem uma aceitação enorme no Brasil e no mundo, com o selo de uma empresa que investe em energia renovável, o que gera valor agregado ao nosso setor”, salienta Varaschin, destacando que as maçãs da marca ganham as prateleiras do Brasil e já são exportadas para países asiáticos, como a Índia. O selo de sustentabilidade gera um olhar mais confiante ao produto.

Estratégia e pensamento de longo prazo

Gerar a própria energia elétrica era um desejo antigo acalentado pelos gestores da Coopermaçã. O primeiro passo foi dado ainda em 2019, com a adesão ao Mercado Livre de Energia (ou Ambiente de Contratação Livre). Para tornar-se autoprodutora, a companhia expandiu a parceria com a Mercatto, que empregou sua expertise e inteligência para desenvolver um projeto inovador viável e customizado.

Diante da complexidade do tema, foi necessária uma atuação coordenada junto a todas as entidades envolvidas, como, por exemplo, órgãos governamentais, distribuidora de energia, integrador fotovoltaico e fornecedores. O objetivo? Garantir a execução do cronograma proposto e estar em linha com as normas exigidas para que a empresa pudesse usufruir os benefícios deste novo ambiente.


Empresa possui 26 câmaras frias para armazenamento de maçãs

As ações propiciaram uma visão de longo prazo (superior a 15 anos de sucesso previsto). O caminho mostrou-se mais do que acertado e, passados três anos, a Coopermaçã colhe os frutos, ou melhor, os resultados, garantindo o pagamento do financiamento do sistema fotovoltaico em poucos anos com a economia gerada na fatura. Isso permite a possibilidade de melhorar a performance financeira, a rentabilidade e ampliar o negócio, que consome uma quantidade significativa de energia elétrica. A empresa possui 26 câmaras frias para armazenamento da fruta.

Para Rafael Brasil, da Mercatto Energia, o projeto pioneiro da Coopermaçã foi um exemplo do que é possível viabilizar quando a empresa encara o insumo “energia” como um item estratégico de sua operação. Isso comprova na prática a vocação inovadora da gestora serrana no que tange a soluções no Mercado Livre, unindo economia e sustentabilidade.

"Conquistamos uma posição muito favorável para nosso cliente, por entender seu desejo e guiá-lo pelo caminho do longo prazo. Com isso a empresa está preparada para se beneficiar das inovações que o setor energético aponta no horizonte, com resultados que extrapolam o tema energia. É um grande case nacional", comemora Rafael.


Mercatto Energia é um parceiro estratégico para clientes em todo o país

Pontos cruciais

A construção dos cenários neste novo ambiente foi ponto fundamental para a segurança na tomada de decisão. Neste aspecto, a inteligência aplicada pela Mercatto, unindo a visualização do histórico de consumo com as projeções dos empreendedores, e a transparência com relação aos riscos envolvendo o cronograma com vistas à independência na geração da própria energia foram eixos centrais no sucesso do projeto de autoprodução de energia elétrica.

Para compreender: autoprodutor de energia elétrica refere-se ao consumidor/pessoa jurídica que está inserido no Mercado Livre de Energia e que também gera energia para seu próprio negócio, oriunda de fontes solar, eólica, biomassa e de Pequenas Centrais Hidrelétricas. Nesse modelo, ele pode comercializar o excedente de energia gerada, o que melhora e muito a performance financeira, a competitividade e ainda permite a expansão da sua empresa.

Coopermaçã

Fundada em 2009, há 15 anos, como cooperativa, a Coopermaçã surgiu da união de produtores que galgavam mais espaço no filão de processamento da fruta. Em 2015, quatro sócios remanescentes assumiram o comando, transformando-a em uma empresa de capital limitado.

A Coopermaçã conta hoje com 87 funcionários, chegando a uma equipe de 350 pessoas, incluindo parceiros e safristas. Produz, armazena e vende 10 mil toneladas de maçãs ao ano – dado da última safra, quando houve quebra acima de 20%, por conta de fatores climáticos –, tanto dos pomares dos sócios quanto de parceiros do setor.


Mercado Livre atua com fontes de energia solar, eólica (foto), biomassa e de Pequenas Centrais Hidrelétricas

Mercatto Energia

A Mercatto Energia é uma empresa gaúcha referência no Mercado Livre de Energia Elétrica, comercializando energia, prestando consultoria e representando os clientes junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que é o órgão regulador do segmento. Nesse mercado, os contratos são negociados livremente, sem o atrelamento à concessionária regional. A empresa tem matriz em Farroupilha, unidade em São Paulo e atuação nacional.

Matriz em Farroupilha - RS

Localizada em: Centro Comercial Dona Ruth

Endereço: Rua Ângelo Antonelo, nº 93 - 10º andar – Centro.

Telefone: (54) 3412-1120

Escritório de SP

Endereço: Avenida Santo Amaro, 1.047, Sala 1905 (Ed. The Villa Nova Conceição) - Vila Nova Conceição

E-mail: comercial@mercattoenergia.com.br

Site: https://www.mercattoenergia.com.br/

Leia também:

Empresas economizam de R$ 25 mil a R$ 10 milhões anuais em energia elétrica

‘Temos contratos de compra e venda de energia elétrica até 2030’

Um roteiro para aderir ao Mercado Livre de Energia

Parceria garante redução anual de 510 toneladas de gases de efeito estufa