Caxias do Sul 05/03/2024

Vinho gaúcho é o único brasileiro premiado em concurso na França

Gamay com baixa intervenção e sem a adição de sulfitos acaba de ser reconhecido em Lyon
Produzido por Silvana Toazza, 24/01/2024 às 10:23:32
Vinho gaúcho é o único brasileiro premiado em concurso na França
Miolo é pioneira no Brasil a elaborar um Gamay pelo método ancestral
Foto: Miolo, divulgação

A Miolo é pioneira no Brasil a elaborar um vinho da variedade Gamay com baixa intervenção, a exemplo do que ocorre na França. Foi lá, em um dos berços do setor, que a vinícola gaúcha colhe seus louros. Isso porque o Miolo Wild Gamay 2023 foi o único vinho brasileiro premiado em concurso em Lyon - bebericou Medalha de Prata no Concours International du Gamay.

O varietal, elaborado a partir de fermentação espontânea com leveduras selvagens, naturais da própria uva Gamay e sem a adição de sulfitos (SO2), não foi apenas o único brasileiro a ser premiado, como também o único medalhado que não é da França, Suíça e Itália. O concurso, organizado pela Inter Beaujolais, reuniu 729 vinhos Gamay avaliados por 180 especialistas internacionais, sendo que 268 foram premiados.

“Poder elaborar um vinho com baixa intervenção como esse mostrou o quanto a Miolo tem processo e capacidade produtiva para colocar no mercado vinhos altamente diferenciados. Quando decidimos fazer um vinho com esse conceito, já percebíamos que o que era apenas uma ideia logo se tornaria uma tendência. Hoje, brindamos a consolidação de um projeto que está apenas começando”, comemora Adriano Miolo, diretor-superintendente da Miolo Wine Group.

Vinhedos do Seival

O Miolo Wild Gamay é um vinho que entrega toda diversidade da Campanha Gaúcha, que vem se destacando não somente nas variedades tradicionais como também em castas pouco conhecidas como a Gamay. Atendendo a um consumidor que busca produtos mais naturais, descomplicados, leves e fáceis de beber, esse vinho segue o método ancestral de maceração carbônica de cachos inteiros, além de exibir o selo The Vegan Society, como 100% vegano. Emblemático, se tornou ‘o vinho da Páscoa’, por ser o primeiro da safra a ser lançado.

Em 2023, foram 40 mil garrafas, numa produção limitada que historicamente esgota em poucos meses. Uma pesquisa na internet aponta que era vendido entre R$ 50 e R$ 70 a garrafa.