Caxias do Sul 01/12/2020

UCS engata contrato com a Ford para projetos com o uso de grafeno

Em parceria com consultoria caxiense, universidade fornecerá tecnologia para fábrica da montadora na Bahia
Produzido por redação, 29/10/2020 às 08:42:48
UCS engata contrato com a Ford para projetos com o uso de grafeno
Foto: Fotos Roger Clots/especial UCS 

A UCSGRAPHENE, unidade de pesquisa, caracterização e aplicação de grafeno da Universidade de Caxias do Sul, ganhou nova marcha com a parceria recém firmada com a montadora Ford.

O contrato de prestação de serviços tecnológicos envolve a fábrica da montadora no Brasil sediada em Camaçari (BA). A partir da aliança estratégica, o UCSGRAPHENE e a Zextec Consultoria, de Caxias do Sul, atuarão em projetos de engenharia para componentes e outras aplicações em nanotecnologia com o uso do material, além do fornecimento de matéria-prima. O acordo tem validade de dois anos, podendo ser estendido. E o melhor: há a possibilidade de que seja ampliado para outras filiais da Ford.

"Os projetos foram aprovados e já demos início ao desenvolvimento. Será um fornecimento conjunto de material, tecnologia e engenharia, inserindo o grafeno, como nanotecnologia avançada, na indústria automotiva brasileira", ressalta Hugo Souza, diretor da Zextec, empresa parceira do UCSGRAPHENE.

Detalhe: o contrato de confidencialidade exige sigilo sobre especificações técnicas dos projetos. A parceria tecnológica com uma marca de âmbito mundial é motivo de orgulho para o coordenador do UCSGRAPHENE, professor Diego Piazza:

"Com mais de 15 anos de pesquisas na área, temos consolidados os processos de pesquisa, caracterização e produção do grafeno, ao ponto de agora podermos trabalhar com suas múltiplas aplicações, ingressando nos mais diferentes segmentos da indústria. Ao mesmo tempo, uma parceria com uma empresa do porte da Ford nos faz avançar na meta de nos tornarmos referência, na América Latina, em prestação de serviços tecnológicos relacionados ao grafeno", frisa.

O GRAFENO

yes É obtido do grafite a partir da reordenação hexagonal dos átomos do carbono. Foi isolado pela primeira vez em 2004, na Inglaterra, em pesquisa que ganharia o Prêmio Nobel de Física em 2010.

yesÉ o material mais leve e resistente do mundo (200 vezes mais resistente do que o aço), superando até mesmo o diamante, e o mais fino que existe (da espessura de um átomo, ou 1 milhão de vezes menor que um fio de cabelo).

yes Possui excelente condutividade térmica e elétrica, transparência e maleabilidade, sendo resistente ao impacto e à flexão.

yes Devido à alta resistência mecânica, capacidade de transmissão de dados e economia de energia, é considerado um dos maiores recursos da atualidade para aplicações em alta tecnologia.

yes Vem sendo utilizado em todo o mundo na produção dos chamados materiais inteligentes, como componentes eletrônicos, baterias, telas e displays LCD, anticorrosivos, solventes, revestimentos, entre outros.