Caxias do Sul 18/08/2022

MARCOPOLO produz 3.395 ônibus no segundo trimestre de 2022

Companhia registrou R$ 1,151 bilhão de receita líquida, acelerada de 39,8% sobre o mesmo período do ano passado
Produzido por Silvana Toazza, 01/08/2022 às 18:32:23
MARCOPOLO produz 3.395 ônibus no segundo trimestre de 2022
Foto: Edypo Alanis

A Marcopolo, com sede em Caxias do Sul, viu a produção acelerar no segundo trimestre deste ano, graças à retomada da demanda no mercado. De abril a junho, a fabricação de ônibus foi de 3.395 unidades, crescimento de 14,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados no início da noite desta segunda-feira (1º de agosto).

Desse total fabricado, 1.774 ônibus são modelos urbanos, contra 1.437 no segundo trimestre de 2021. As entregas para o programa Caminho da Escola também favoreceram esse cenário.

No segundo trimestre deste ano, a Marcopolo produziu 2.812 unidades no Brasil e 583 no exterior, aumento de 13,3% e 19%, respectivamente, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. A ampliação da produção fez com que a participação de mercado da companhia no Brasil chegasse aos 53,5% no período.

No segundo trimestre deste ano, as vendas de rodoviários pesados representaram cerca de 50% dos volumes entregues para o mercado nacional, enquanto de abril a junho do ano passado o percentual correpondeu a 12%. Também se destacou no período a exportação de rodoviários para fretamento.

A companhia registrou crescimento da receita líquida, chegando a R$ 1,151 bilhão, incremento de 39,8% ante o segundo trimestre do ano passado. Desse total, R$ 639,9 milhões (55,6%) estão relacionados aos negócios realizados no mercado nacional, enquanto R$ 511,9 milhões (44,4%) são referentes ao mercado externo.

O lucro bruto foi de R$ 131,3 milhões, com margem de 11,4%, contra R$ 60,5 milhões, margem de 7,4%, no segundo trimestre de 2021.

"Os resultados refletem o incremento de volumes e repasses de custos realizados nas vendas direcionadas ao mercado interno e operações internacionais ao longo do último ano e do primeiro semestre de 2022. No segmento de rodoviários, modelos pesados ganharam força, com a recuperação das viagens de longa distância e do turismo, e o sucesso do lançamento da Geração 8", pontua José Antonio Valiati, CFO e diretor de Relações com Investidores da Marcopolo.

Exportações

Assim como no mercado brasileiro, a atuação da Marcopolo no exterior apresenta sinais graduais de retomada, com a volta do turismo e o lançamento da Geração 8 em países da América Latina. Aliado a isso, a desvalorização do real ajudou na manutenção de margens saudáveis no fechamento de novos pedidos.

Diante do momento, mercados relevantes como o chileno e o argentino intercalam grandes pedidos e dificuldades macroeconômicas, movimento que afeta uma retomada ainda mais consistente. Na Colômbia, a evolução dos resultados está prevista para o segundo semestre de 2022.

No México, a empresa retomou as vendas de ônibus rodoviários pesados, com a recuperação do turismo e linhas de longa distância, e a Marcopolo Austrália tem vendas garantidas até o início de 2023. Na China, a companhia encontra dificuldades associadas ao lockdowns no país, com limites à produção em função de falta de matérias-primas e componentes.

Sobre a Marcopolo

Fundada há 73 anos em Caxias do Sul (RS), a Marcopolo é líder na fabricação de carrocerias de ônibus no Brasil e posiciona-se entre as maiores fabricantes do mundo. Com fábricas nos cinco continentes, os veículos produzidos pela empresa rodam nas estradas de mais de cem países.

Leia também:

"2022 vai ser, talvez, o melhor ano da Marcopolo"