Caxias do Sul 18/05/2021

Há quatro décadas, JOHN LENNON cantava que a vida começa aos 40

Cantor viveu somente dois meses na nova idade, sendo assassinado em 8 de dezembro de 1980
Produzido por Marcos Fernando Kirst, 06/12/2020 às 10:22:08
Há quatro décadas, JOHN LENNON cantava que a vida começa aos 40
Foto: DIVULGAÇÃO

POR MARCOS FERNANDO KIRST

“Dizem que a vida começa aos quarenta

A idade é apenas um estado de espírito

Se tudo isso é verdade

Você sabe, eu estive morto por trinta e nove

E se a vida começa aos quarenta

Bem, espero que não seja a mesma

Tem sido difícil o bastante sem essas coisas

Eu não quero nascer de novo”

(John Lennon)

O ano era 1980, promissor e significativo para o eterno Beatle John Lennon: em 9 de outubro, ele completaria 40 anos de idade e havia se proposto a encerrar o período sabático iniciado em 1975, quando do nascimento de seu filho Sean (o único que teve com Yoko Ono), para retornar aos estúdios e gravar um álbum com músicas inéditas.

“Double Fantasy” sairia em novembro daquele ano, representando o sétimo disco de estúdio solo feito por Lennon após o fim dos Beatles, em 1970. Foi também seu último álbum na carreira, pois seria assassinado logo depois, em 8 de dezembro de 1980, a tiros, por um psicopata, na porta do Edifício Dakota, em que morava com Yoko e Sean, à noite, ao chegar em casa após mais um dia nos estúdios, gravando faixas para aquele que seria, anos mais tarde, seu álbum póstumo: “Milk and Honey”, de 1984.

"Double Fantasy", o último álbum, de 1980

Há exatos 40 anos, John Lennon deixava a vida, que vivera durante exatos 40 anos. O Destino, que aprecia ironias, inspirou em John, naquele ano fatídico, diversas novas grandes canções, encontráveis nos dois discos acima citados. Mas entre seu jorro criativo, uma canção em particular lhe tocava o coração: justamente uma que falava sobre a sensação de chegar aos ditos 40 anos, marco visto como “meia-idade” nos idos dos anos 1980.

"Milk and Honey", o disco póstumo, de 1984

“Life begins at forty” (“A vida começa aos 40”), cujas estrofes iniciais, traduzidas, abrem este texto, foi composta por John ainda no início daquele ano de 1980 e entregue a seu amigo e parceiro, o também eterno Beatle Ringo Starr, que atingiria a mesma marca etária ainda antes dele, em 7 de julho. Ringo gravaria a canção em seu próximo álbum de estúdio, porém, o projeto foi obviamente arquivado após a morte inesperada de Lennon.

A canção, eternizada em uma fita demo por John, em estilo country, acabou vindo a público somente em 1998, no box de quatro discos e um livrinho, integrantes da John Lennon Anthology, contendo músicas inéditas e versões alternativas de sucessos de Lennon, organizado pela viúva, Yoko Ono.

"John Lennon Anthology", de 1998, a caixa com um livreto e quatro CDs repletos de raridades, que Yoko Ono preparou para os fãs

Em homenagem ao músico, que foi impedido, neste 8 de dezembro, 40 anos atrás, de chegar aos 80 anos, convidamos o leitor a fazer uma audição da singela “Life begins at forty”.

SENTE O SOM AQUI

Para revisitar seu último álbum, “Double Fantasy”, selecionamos uma das canções. SENTE O SOM AQUI

E para relembrar seu álbum póstumo, “Milk and Honey”, selecionamos outra canção imortal. SENTE O SOM AQUI