Caxias do Sul 18/08/2022

Com perdas de R$ 131 milhões por conta da estiagem, Caxias do Sul decreta situação de emergência

Quebra de 69 mil toneladas de itens agrícolas e escassez de água para pecuária e produção leiteira embasam decreto
Produzido por Silvana Toazza, 07/01/2022 às 17:22:27
Com perdas de R$ 131 milhões por conta da estiagem, Caxias do Sul decreta situação de emergência
Parte da produção vitivinícola está comprometida
Foto: divulgação

A situação crítica da produção rural e a escassez de água para a criação de animais em função dos danos causados pela longa estiagem embasaram o decreto de situação de emergência na zona rural de Caxias do Sul. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (07/01) pela prefeitura de Caxias do Sul, em edição extra do Diário Oficial Eletrônico. Levantamento apresentado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento aponta que as perdas econômicas superam o valor de R$ 131,2 milhões e quase 69 mil toneladas de diferentes culturas e produção leiteira.

Os prejuízos mais significativos concentram-se em quatro atividades: olericultura (hortaliças), com R$ 40,5 milhões; milho, R$ 29,2 milhões; uva, R$ 25,5 milhões; e maçã, R$ 21 milhões. O valor restante, de R$ 15 milhões, está dividido em mais oito atividades. Comparado com produção anual, a maior perda é no milho, com 50%. Nas demais, os índices variam de 15% a 30%. O relatório ainda expõe que 50 propriedades têm problemas para suprir a sede de cerca de mil animais.

O decreto institui uma comissão de acompanhamento das perdas e danos, formada por representantes dos produtores dos setores da agropecuária, dos serviços de assistência privada, das cooperativas, da Secretaria Municipal da Agricultura, Emater, Inspetoria Veterinária, Defesa Civil e Samae. O documento, que terá vigência de 180 dias a contar desta sexta, foi elaborado a partir de dados apurados pelos subprefeitos, coordenadores dos distritos rurais, técnicos da Smapa e Emater, e entidades representativas dos agricultores.