Caxias do Sul 18/05/2021

Brasdiesel abre segundo turno em Caxias do Sul e restaura caminhões até a madrugada

É a primeira concessionária Scania do país a ampliar atendimento até as 2h, e carteira de pedidos de veículos novos será a maior da história em 2021, revela diretor da empresa
Produzido por Silvana Toazza, 26/04/2021 às 16:14:11
Brasdiesel abre segundo turno em Caxias do Sul e restaura caminhões até a madrugada
Carlos Eduardo Pimentel Leite é o diretor da Brasdiesel
Foto: Juliéte Pedrotti

POR SILVANA TOAZZA

A crise da Covid-19 desafiou a economia como nunca. Mas há setores que aceleram à medida em que o consumo permanece e o transporte de cargas e de matérias-primas se confirma primordial.

É o caso da Brasdiesel, primeira revenda Scania no Brasil, fundada em 1957, que, em meio a um cenário de pandemia, abriu o segundo turno do Centro de Restauração de caminhões pesados na matriz em Caxias do Sul, com atendimento até as 2h (sim!). A novidade reforçou a equipe de trabalho em 25% apenas nesse departamento, chegando a 25 profissionais.

“A expectativa é que aumente ainda mais a demanda, e assim possamos abrir mais vagas em um futuro próximo”, declara Carlos Eduardo Pimentel Leite, diretor da Brasdiesel, em entrevista exclusiva ao site.

O grande salto na empresa ocorreu em 2016, com a inauguração da nova sede da Brasdiesel, em Caxias do Sul, num investimento superior a R$ 50 milhões, embalada por um festão para 3,5 mil convidados. Esse foi um importante legado empresarial edificado pelo executivo visionário Itamar Fernando Zanette, que nos deixou neste mês, mas que também imprimiu a sua marca singular de ter construído na Serra Gaúcha a maior concessionária da sueca Scania do mundo.

Seus sucessores não só aplaudem o seu feito, como dão seguimento à sua obra e ratificam, na prática, que Zanette estava certo: há mercado, há demanda, há necessidade que justifique um empreendimento deste porte.

Hoje, o grupo possui números exuberantes: seis revendas (além de Caxias do Sul, nas cidades de Ijuí, Garibaldi, Lajeado, Vacaria e Passo Fundo), 412 funcionários, sendo 150 somente na matriz local.

É sobre este momento de marcha acelerada, com previsão de crescimento de 70% na venda de caminhões novos em 2021, que o novo diretor da Brasdiesel, Carlos Eduardo Pimentel Leite, 37 anos, formado em Administração de Empresas, conversou com o site, na seção Conversa Afiada. Inspire-se:

De que forma a pandemia impactou nos negócios da Brasdiesel Scania?
No primeiro momento, tivemos impacto na venda de caminhões novos, em virtude da parada da fábrica em março de 2020. Mas, com a retomada da produção na última semana de abril do ano passado, conseguimos ajustar as entregas junto aos nossos clientes e remanejar os volumes de caminhões de segmentos mais afetados. Já no início do segundo semestre de 2020, o mercado começou a acelerar para repor a demanda reprimida de caminhões, do período de março a julho, e se manteve em elevação até então. Tivemos de nos adaptar diante das adversidades, uma vez que nosso negócio é considerado essencial. Porém, o cuidado com a saúde de nossos colaboradores e clientes sempre foi primordial. Nossas oficinas se mantiveram disponíveis sempre, pois os caminhões seguem trabalhando. Estamos nos reinventando todos os dias e hoje estamos explorando cada vez mais ferramentas virtuais para manter o relacionamento com os consumidores.

Quando assumiu a gestão e quais as perspectivas no horizonte?
Assumi a gestão em junho de 2020, ainda com um cenário bastante incerto. Prevemos um crescimento estimado, comparado a 2020, de 70% em caminhões novos.

A Brasdiesel tem novidade: a abertura do segundo turno do Centro de Restauração. Explique melhor essa necessidade?
A partir da inauguração da nova matriz em Caxias do Sul, no ano de 2016, os volumes de serviços no Centro de Restauração têm aumentado. Para atender nossos clientes, que buscam qualidade e agilidade em restaurações de caminhões, abrimos o segundo turno em janeiro de 2021, e agora estamos ampliando o horário de atendimento até as 2h.

Haverá abertura de novos postos de trabalho. Quantos e o que representam no percentual de empregos?
Abrimos diversas vagas de trabalho no Centro de Restauração, que representa 25% do efetivo. A expectativa é que aumente ainda mais a demanda, e assim possamos abrir mais vagas em um futuro próximo.

No Brasil, é a primeira concessionária da marca a ter segundo turno? Ao que atribui?
A Brasdiesel é a primeira concessionária a abrir o segundo turno até as 2 horas. Estamos recebendo caminhões de várias regiões do Brasil, reflexo do reconhecimento da excelência em atendimento do nosso pós-vendas.

Qual as maiores demandas atuais e a capacidade de atendimento de quantos caminhões?
Na unidade de Caxias do Sul, simultaneamente, temos a capacidade de atender 90 cavalos mecânicos na oficina, e mais 20 no Centro de Restauração.

Vocês são uma das maiores concessionárias Scania do mundo. Quantas são as filiais e há planos de expansão? Hoje temos 5 filiais, nas cidades de Ijuí, Passo Fundo, Vacaria, Garibaldi, Lajeado, além da matriz em Caxias do Sul. Vemos um cenário futuro promissor para expansão.

Houve crescimento nos negócios em 2020? E quais as perspectivas para 2021?
Em pós-vendas, crescemos 8% em 2020 e, no primeiro trimestre de 2021, já expandimos 18%, com expectativas de avançarmos ainda mais. As perspectivas são as melhores possíveis para área de vendas de veículos, pois praticamente todos os segmentos em que atendemos estão com trabalho a pleno vapor. A super safra de grãos que teremos no Brasil e, principalmente, no Rio Grande do Sul impulsiona e motiva os nossos transportadores a renovar e sobretudo ampliar suas frotas. Nesse momento, estamos com carteira de caminhões 50% maior do que o montante entregue em 2020, o que já nos garante o maior volume de caminhões da história da Brasdiesel.

Que mensagem deixaria ao mercado neste momento de incertezas?
Que o sucesso dos nossos negócios é construído pelo esforço coletivo, somado a muita resiliência.

Leia também:

Itamar Fernando Zanette, um visionário sem limites