Caxias do Sul 18/08/2022

A trilha sonora do show não pode parar

Apesar do período de recolhimento forçado devido à Covid-19, grandes astros pop não deixam de criar
Produzido por Marcos Fernando Kirst, 04/11/2020 às 19:58:36
A trilha sonora do show não pode parar
As moças do The Chicks voltam à ativa após 14 anos sem disco novo
Foto: DIVULGAÇÃO

Por MARCOS FERNANDO KIRST

Pandemia não significa paralisia. Ao menos, não no mundo do pop/rock/country. Medidas de precaução, sim, sempre. Seriedade frente ao problema, que é grave, claro que sim. Porém, a criatividade dos grandes artistas não foi afetada, seguiram e seguem produzindo e, muitos deles, lançando seus novos álbuns de estúdio, com trilha sonora de qualidade para injetar ânimo de seguir em frente em seu público cativo.

Foi o caso, neste 2020 da pandemia, por exemplo, de artistas como Neil Young, Bob Dylan, Haim e The Chicks (ex-Dixie Chicks), que vieram com lançamentos novos, movimentando o mercado fonográfico internacional, entre muitos outros, claro.

BOB DYLAN lançou em junho o 39º álbum de estúdio de sua mesozoica carreira, o primeiro com canções inéditas desde 2012. Trata-se de “Rough and Rowdy Ways”, disco duplo, em que o disco 2 vem com somente uma faixa, de quase 17 minutos. Um dos carros-chefe do álbum é o blues “Goodbye Jimmy Reed”. Sente o som AQUI

As irmãs norte-americanas do HAIM (Danielle Haim, Este Haim e Alana Haim) levaram a público, também em junho, o terceiro álbum de sua já vitoriosa carreira, intitulado “Women in Music Pt. III”. Um álbum coeso, maduro, repleto de músicas indispensáveis. Difícil selecionar um hit, mas lá vai um tira-gosto, à escolha do resenhista. Trata-se da faixa “Gasoline”. Sente o som AQUI

Outra banda feminina norte-americana reapareceu neste período, com grande e justificado estardalhaço na mídia. As country-girls do THE CHICKS (ex-DIXIE CHICKS) retornaram à cena musical com novo disco depois de um longo hiato de recolhimento de 14 anos sem lançar novo álbum de estúdio com inéditas. Emily Robison, Martie Maguire e Natalie Maines vieram com tudo com o álbum “Gaslighter”, lançado em julho. O principal hit do disco é a bela “Sleep at Night”. Sente o som AQUI

Já o workaholic canadense NEIL YOUNG, que trabalha faça chuva ou faça sol, haja gripe ou Covid, pandemia ou vendaval, desencavou do baú um disco completo e inédito que estava engavetado desde 1975. Chama-se “Homegrown”, lançado em junho, e é temático: as letras das 12 faixas fazem alusão ao fim de seu relacionamento com a atriz Carrie Snodgress, 45 anos atrás. Em algumas faixas, o então baterista e vocalista da The Band, Levon Helm (1940 – 2012), fez participação especial. Em outra, Young contou com a participação do também então guitarrista e vocalista da The Band, Robbie Robertson. Um dos hits é a faixa “White Line”, aqui em sua primeira versão (Young a regravaria em dois de seus discos posteriores), com Robbie Robertson na guitarra. Sente o som AQUI