Caxias do Sul 18/08/2022

“O que levava meses para ser feito agora leva semanas”

James Bellini, CEO da Marcopolo, é vencedor na categoria Liderança Empresarial/Fornecedores do Prêmio Autodata 2021 pela agilidade da companhia em buscar soluções em meio à pandemia
Produzido por Silvana Toazza, 08/11/2021 às 10:31:24
“O que levava meses para ser feito agora leva semanas”
Foto: Divulgação Marcopolo

James Bellini, CEO da Marcopolo, leva adiante o legado de empreendedorismo e inovação deixado pelo seu pai, Paulo Bellini (falecido em 2017), um dos fundadores da fabricante de ônibus, uma das cinco maiores do mundo.

O executivo foi o vencedor da categoria Liderança Empresarial/Fornecedores do Prêmio AutoData 2021. Sua escolha está amparada na estratégia adotada pela empresa desde o início da pandemia. Com inovação, tecnologia e agilidade, a Marcopolo enfrentou os desafios impostos por um dos piores momentos da indústria brasileira do ônibus e buscou alternativas para garantir a retomada segura da mobilidade, do transporte e do turismo nacional.

O maior aprendizado da crise provocada pela pandemia foi uma nova forma de pensar, de gerir a companhia, pois os desafios eram enormes e o tempo de reação muito curto, salienta James Bellini.

“Com agilidade, desenvolvemos soluções inovadoras e lançamos, em tempo recorde, a plataforma Marcopolo BioSafe, que permitiu aos clientes e operadores de transporte de ônibus a retomada dos negócios, no Brasil e no exterior. Somente no primeiro ano, foram cerca de 2.000 veículos entregues com tecnologias de biossegurança”, destaca.

Nesse sentido, a agilidade tornou-se estratégia interna, redefinindo o conceito de tempo para a execução dos processos.

“O que levava um ano para ser feito agora leva meses; o que levava meses passou a levar semanas; e o que levava semanas agora leva dias. Tudo isso para sermos uma empresa muito mais ágil e com modelo de gestão mais dinâmico”, ilustra o executivo.

Ao longo da crise da Covid-19, a Marcopolo também lançou soluções voltadas ao futuro da mobilidade. Com isso, surgiram frentes de inovação, como a diversificação de portfólio, que inclui produtos voltados ao segmento metroferroviário e à mobilidade elétrica, e soluções que trazem fluidez para as cidades, alinhando-se às tendências das smart cities.