Caxias do Sul 28/11/2020

Como estabelecimentos da Serra se reinventam para driblar a crise

Impulsionados pela campanha "Abrace Bento", lojistas encontraram estratégias para a sobrevivência em meio à pandemia
Produzido por redação, 01/06/2020 às 12:02:38
Como estabelecimentos da Serra se reinventam para driblar a crise
A pandemia não inibiu ações para manter a marca bento-gonçalvense em alta na cabeça dos clientes
Foto: Divulgação

Não é necessário ideias geniais ou mirabolantes, mas é preciso um olhar carinhoso voltado ao cliente, com vistas a aproximá-lo neste momento em que o cenário traz insegurança e o deixa arredio.

O comércio de Bento Gonçalves percebeu essa necessidade de falar mais próximo do seu consumidor. O setor vem de um histórico recente de fechamento de lojas por conta do coronavírus e posteriormente a reabertura, mas com restrições de funcionamento e, no caso do varejo de moda, impeditivos de provas de roupas e cosméticos.

Havia dois caminhos: lamentar ou se reinventar. Impulsionadas pela campanha 'Abrace Bento', idealizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves, muitas lojas se engajaram no propósito de promover ações que fomentassem o consumo de produtos e serviços locais.

Mais luz

Loja exercitou a criatividade e implantou o sistema de telentrega sem custos

Nesse time está a Center Luz Iluminação do bairro Cidade Alta, que implantou o sistema de telentrega sem custos para os clientes.

"Estamos sempre nos reinventando e criando algo para vender. Melhoramos nossos canais digitais, com atendimento via WhatsApp, Instagram e Facebook, e estamos implantando uma loja virtual em nosso site, para vendas no e-commerce", relata o proprietário da empresa, Giovani Carlet.

As três lojas da Center Luz na região reabriram com quadro de funcionários reduzido e seguindo as medidas preventivas, mas confiantes na retomada gradativa.

"Trabalhamos com limitação de público, porém, estamos com movimento normal de consumo do dia a dia, com tíquete médio menor. Acreditamos que, com essas medidas de segurança, as pessoas podem retomar a vida e fazer girar a economia para que, assim, todos sigam seus projetos", acrescenta.

Conteúdos digitais e automaquiagem

Janete Gregio em vídeos de automaquiagem nas redes sociais

A pandemia fechou por 15 dias o salão de beleza Jane Beauty, mas não inibiu ações para manter a marca bento-gonçalvense em alta na cabeça dos consumidores, por meio das redes sociais.

"Focamos em nos fixarmos na memória dos clientes, com conteúdos digitais que apresentassem um passo a passo de coisas que eles poderiam fazer em casa", salienta Janete Gregio, proprietária do estabelecimento.

A ideia sempre foi oferecer esse serviço como bonificação para a fidelização de clientes, sem o receio de que o ensino de técnicas de automaquiagem possa afastar os potenciais fregueses.

"Não tivemos receio de perder com isso, pois já havia uma tendência do 'faça você mesmo'. Defendo essa transparência nos processos como forma de nos conectarmos ainda mais, ganhando em credibilidade e retornos positivos", destaca Janete.

A telentrega também foi uma das alternativas encontradas pelo salão, com o lançamento de um kit de coloração de cabelo, para que a pessoa pudesse comprar a aplicar em casa.

“Então, fazíamos a entrega dos produtos e depois enviávamos vídeos de como utilizar, algo que mantemos após a reabertura", comenta.

Isso faz parte do projeto de retomada estabelecido pelo Jane Beauty, com projeção de ampliação da capacidade de atendimento nos próximos meses rumo à normalidade.

"O retorno está lento. Em abril, trabalhamos com 30% da capacidade, já em maio e junho projetamos fechar em 50%. Um aumento está sendo almejado para julho, com 70%. Contudo, ainda estamos trabalhando com cautela, pois é um período de incertezas", pontua.

Ou seja, o novo momento requer estratégias não apenas para incrementar os negócios, mas para manter a marca em alta e a conexão com o público, pois a tendência é o mercado retornar aos poucos e o consumo ser muito mais consciente.