Caxias do Sul 28/09/2021

Apesar da pandemia, receita líquida da Fras-le acelera 87%

Resultado do primeiro trimestre, divulgado ao mercado, foi impactado pela diversificação dos negócios e aquisição de empresas
Produzido por redação, 13/05/2021 às 10:02:41
Apesar da pandemia, receita líquida da Fras-le acelera 87%
Foto: Julio Soares

Apesar de o cenário econômico ser de incertezas, estratégias empresariais são vitais para driblar a conjuntura e conquistar dados promissores. Nesse quesito encontra-se a caxiense Fras-le, que colhe resultados históricos. No primeiro trimestre de 2021, a fabricante de autopeças, como lonas e pastilhas de freio, registrou receita líquida de R$ 640,7 milhões, acelerada de 87,4% na comparação com o primeiro trimestre de 2020. Os dados foram divulgados ao mercado na noite desta quarta-feira (12/05), e mantêm o ritmo de escalada conquistada desde a metade do ano passado.

Outros indicadores confirmam a envergadura do desempenho: no mesmo ínterim, a Fras-le alcançou receita bruta de R$ 920,6 milhões, 88,5% superior a idêntico período do ano anterior, e lucro bruto de R$ 188,5 milhões, 112,5% maior de igual trimestre de 2020. O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 125,6 milhões (avanço de 229,7%).

O desempenho recorde da empresa desde julho de 2020 resulta das estratégias e das ações direcionadas a ampliar a competitividade do negócio. Entre as diretrizes, iniciadas nos últimos três anos, estão aquisições de companhias voltadas a reforçar a oferta de produtos. Outros fatores que favoreceram o cenário foram o câmbio favorável e a performance positiva de alguns setores, como o de reposição.

"Os bons indicadores de receita e rentabilidade da Fras-le foram reforçados pela empresa Nakata, recente aquisição da companhia, que incrementou os resultados consolidados. Além disso, nossa equipe de gestão e nossos times, atentos aos movimentos do mercado e às necessidades dos nossos clientes, foram fundamentais para o crescimento apresentado pela empresa no período", destaca o CEO das Fras-le, Sérgio L. Carvalho.

Foram determinantes ainda para a performance a diversificação de mercado, em termos de atuação geográfica, produtos e segmentos atendidos.

“Também estamos atentos aos desafios atuais do setor, como a escassez da matéria-prima e a inflação, o que nos faz enxergar os próximos meses com cautela", ressalva o diretor de Relações com Investidores, Hemerson de Souza.

Investimentos de R$ 21,3 milhões

No primeiro trimestre do ano, os investimentos da Fras-le, pertencente ao conglomerado Randon, somaram R$ 21,3 milhões, voltados, principalmente, para automação das fábricas. Nas unidades controladas, os investimentos mais expressivos foram na Nakata, que recebeu R$ 6,1 milhões para a transferência e adequações da nova fábrica de amortecedores localizada em Extrema, em Minas Gerais, e investimento de R$ 4,1 milhões na Controil, referente à ampliação da capacidade de produção de cilindros-mestre de freio.