Caxias do Sul 18/08/2022

“Acreditamos muito no potencial de Caxias do Sul”

Em entrevista exclusiva ao site, presidente da Uniprime Pioneira expressa satisfação com estreia no RS pela Serra Gaúcha e adianta planos de expansão
Produzido por Silvana Toazza, 04/01/2022 às 10:45:33
“Acreditamos muito no potencial de Caxias do Sul”
Médico Orley Campagnolo é o presidente da Uniprime Pioneira
Foto: Jucimar Milese

POR SILVANA TOAZZA

Ela tem 25 anos de atuação, é da cidade de Toledo, no Paraná, mas está ampliando sua atuação e desembarcou recentemente no Rio Grande do Sul, tendo como porta de entrada Caxias do Sul. A primeira agência gaúcha da Uniprime Pioneira foi inaugurada há menos de dois meses (17 de novembro de 2021), na Rua Sinimbu, 1.237. E já confirma a assertividade da decisão da instituição de crédito, que anuncia planos de expansão.

A percepção sobre o mercado da Serra Gaúcha e do Estado é revelada em entrevista exclusiva ao site pelo médico Orley Alvaro Campagnolo, 58 anos, presidente da Uniprime Pioneira.

“Escolhemos Caxias, pois a cidade possui uma relevância econômica extrema no Estado, além disso, Toledo, a cidade sede da cooperativa no Paraná, foi fortemente colonizada por gaúchos, tendo assim uma proximidade com a identidade, valores e cultura", expressa.

A saber: Uniprime nasceu como uma cooperativa voltada aos profissionais da saúde, sendo a maior do setor no país, mas tornou-se de livre acesso.

Leia a entrevista a seguir e inspire-se:

Sede imponente na região central de Caxias do Sul

Por que a Uniprime Pioneira escolheu Caxias do Sul para ingressar no RS?
Caxias do Sul é a segunda cidade e a segunda economia do Rio Grande do Sul. Nela, há uma cultura sólida do cooperativismo. Muitos imigrantes que colonizaram o oeste do Paraná vieram da Serra Gaúcha, particularmente da cidade de Caxias do Sul. Há também uma forte identidade cultural entre nós.

Qual a estrutura da unidade local (metragem, funcionários)?
Montamos nossa agência numa ampla sala de 402 m². Ainda dispomos de 104 m² para utilização futura e ampliação dos serviços. Num ambiente confortável, funcional e receptivo, que combina com nosso jeito de receber bem e com qualidade. Temos cinco colaboradores, todos contratados na região. Nosso gerente local, Paulo Zairo da Silva, tem grande vivência e experiência no setor bancário e cooperativista.

Qual a avaliação inicial do mercado da Serra Gaúcha?
É um mercado muito promissor, seja pela sua base econômica, pelas perspectivas de expansão e crescimento, seja pela sua estrutura de cidade, alto IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e uma vivência muito enriquecedora do associativismo, com uma crescente demanda por bons serviços financeiros e por crédito.

Qual a estrutura atual da cooperativa de crédito em termos de agências, funcionários e ativos?
Com rápido crescimento, a Uniprime Pioneira, com 25 anos, está próxima de atingir meio bilhão de reais de ativos. Com sede em Toledo, campeã paranaense da produção agropecuária, localizada numa região de cooperativas gigantes, encontra-se presente hoje em 4 estados, tem 12 agências, 121 funcionários. Nossa sede e agência, um belo edifício, possui a certificação internacional de sustentabilidade LEED Platinum para construções novas. É o primeiro edifício de nossa região a receber tal distinção e traduz nosso compromisso com a natureza. Considerando todo o sistema Uniprime (não somente a Pioneira), são 63 mil cooperados em todo o país e R$ 6,2 bilhões em ativos.

Há planos de expansão no horizonte?
Nosso objetivo é continuar a expansão. Em 2021, também abrimos uma ampla e moderna agência em Florianópolis (SC). Na medida da consolidação das novas agências, temos planos de abrir novas unidades em outras importantes cidades do Sul.

A próxima agência estreia quando e em que cidade?
Temos duas possibilidades a serem decididas pelo Conselho de Administração, Porto Alegre ou Balneário Camboriú.

Porto Alegre está mira da Uniprime Pioneira?
Entendemos a capital gaúcha como um polo regional de desenvolvimento e uma grande locomotiva da economia do Sul. Já estamos em Florianópolis e certamente não poderíamos deixar Porto Alegre de fora.

Caxias do Sul tem potencial para mais de uma agência?
Acreditamos muito no potencial de Caxias do Sul, inclusive para novas agências. Estamos tendo uma boa receptividade, o que nos faz acreditar fortemente nessa possibilidade.

Quais os grandes desafios do setor?
Na medida em que as instituições vão ficando cada vez mais iguais em termos de produtos, serviços e tecnologias, o desafio é apresentar uma proposta de valor que seja percebida como verdadeira e que gere engajamento e fidelização do cooperado.

Qual a sua história com a Uniprime e com a Serra Gaúcha?
Meu avô (nono Santo) nasceu na Serra Gaúcha, em Alfredo Chaves, hoje Veranópolis. Depois migrou para Concórdia, em Santa Catarina, e após para o Oeste Paranaense. Em Toledo, fundou e auxiliou na colonização de um distrito chamado Nova Concórdia e ajudou a levar para lá muitos imigrantes gaúchos da Serra e catarinenses. Há 25 anos, era presidente da Associação Médica local. No âmbito da associação, inspirada no modelo gaúcho, fundamos a primeira cooperativa de crédito médico multiespecialidade do Estado, hoje de livre admissão.

Como enxerga 2021 e qual a previsão de cenário em 2022?
2021 foi um ano de muitas definições políticas, econômicas e sociais, o que represou muitos investimentos, particularmente em certos setores da economia. Isso deve se estender por boa parte de 2022 ainda. Mas há setores, particularmente ligados ao agronegócio, que vêm crescendo e a tendência é continuar avançando. O setor de saúde, no qual temos grande foco e experiência, é também um segmento em rápida transformação e expansão, e que também demandará muito das instituições financeiras.