Caxias do Sul 28/09/2021

Novo atacarejo de Caxias do Sul: estreia em março de 2022 com a geração de 250 empregos

Rede Fort Atacadista desembarca no Rio Grande do Sul em terreno onde funcionava a Robertshaw, na Rua Tronca
Produzido por redação, 28/05/2021 às 20:44:17
Novo atacarejo de Caxias do Sul: estreia em março de 2022 com a geração de 250 empregos
Prefeito e secretários receberam executivos da Fort Atacadista
Foto: João Pedro Bressan

Está confirmado: a diretoria da rede Fort Atacadista deu seu ok nesta sexta-feira (28/05) para a instalação de uma filial em Caxias do Sul, em reunião com o prefeito Adiló Didomenico. Trata-se de um atacarejo (mercado para atacadistas e público em geral), com vasto mix de produtos, que inclui hortifrutigranjeiros e o Açougue Carne Fresca.

A inauguração está programada para março de 2022 e anima pelo número de empregos diretos previstos: 250. Será a primeira unidade da marca em solo gaúcho, em terreno onde funcionava a Robertshaw, na Rua Tronca.

A rede Fort Atacadista pertence ao Grupo Pereira, nascido em 1962 em Itajaí (Santa Catarina). Atualmente, atua nos ramos de varejo e atacado com as bandeiras Comper, Fort Atacadista e Bate Forte, com 78 lojas espalhadas por seis Estados.

Caxias do Sul, por ser uma cidade de grande porte, com mais de 500 mil habitantes, foi escolhida como o primeiro passo para a expansão da rede no Rio Grande do Sul.

"Temos unidades em Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Brasília. Escolhemos Caxias do Sul pela beleza e pujança. Queremos fazer um bom trabalho. E tenho certeza que o povo gostará das nossas lojas, principalmente pela forma como atuamos, com responsabilidade e seriedade", pontuou o vice-presidente do grupo, Manuel Inácio Pereira.

Ao destacar a importância do empreendimento para a economia do município e também na geração de empregos, Adiló garantiu que a prefeitura é parceira do empreendedorismo, facilitando a abertura de novas empresas em lugar de afastá-las por conta do processo burocrático.

Para saber: a produção da Robertshaw foi encerrada em 2016, quando a fabricação de termostatos foi transferida para a unidade de Manaus, em função de facilidades tributárias. Posteriormente, a empresa teria optado por se retirar do país. No final de 2019, a área da Robertshaw, no bairro Exposição, em Caxias, foi adquirida pela Fort Atacadista, por R$ 17,5 milhões, em leilão judicial.

Para dar lugar ao novo empreendimento, a antiga estrutura, que já causou inconvenientes a vizinhos, encontra-se em fase final de demolição.