Caxias do Sul 19/04/2024

MARCOPOLO alcança crescimento recorde de 85,6% no lucro líquido

Fabricante caxiense acumulou resultado histórico de R$ 810,8 milhões nesse indicador em 2023
Produzido por Silvana Toazza, 27/02/2024 às 10:41:53
MARCOPOLO alcança crescimento recorde de 85,6% no lucro líquido
Segmento de rodoviários está entre os destaques
Foto: Marcopolo, divulgação

A engrenagem de uma das duas maiores empresas caxienses mostra estar em alta rotação. A Marcopolo, fabricante de carrocerias de ônibus de Caxias do Sul, com presença no mundo, anuncia seu balanço do ano passado. E os números são animadores. A venda de veículos rodoviários, com a consolidação dos modelos G8, e o mix de produtos com maior valor agregado contribuíram para os resultados da companhia, que encerrou 2023 com lucro líquido recorde de R$ 810,8 milhões, acelerada de 85,6% na comparação com o ano anterior. A aposta em ônibus urbanos articulados também impulsionou os números.

“O mercado de ônibus se fortaleceu a partir do final do terceiro trimestre de 2023, e o segmento de rodoviários está entre os destaques. Associado a isso, notamos também um aumento do nível de exigência por veículos mais confortáveis e tecnológicos, como os modelos urbanos com ar-condicionado, conexão USB e Wi-Fi”, explica José Antonio Valiati, diretor de Relações com Investidores da Marcopolo, fundada há 75 anos em Caxias.

Líder no mercado brasileiro de carrocerias para ônibus

Com os resultados, a companhia segue como líder no mercado brasileiro de carrocerias para ônibus. Em evidência está a participação no segmento de ônibus rodoviário, que cresceu 9,4 pontos percentuais com o fortalecimento da linha G8.

O bom desempenho se refletiu também na receita líquida consolidada, que chegou aos R$ 6,68 bilhões em 2023, 23,4% superior ao ano de 2022. Desse total, as vendas para o mercado interno responderam por R$ 4,01 bilhões, enquanto as exportações e negócios no exterior atingiram os R$ 2,66 bilhões. O EBITDA (lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 946,9 milhões em 2023, com margem de 14,2%, contra R$ 385,6 milhões e margem de 7,1% em 2022.

A produção consolidada no último ano foi de 13.035 unidades, 11,5% inferior ao ano de 2022, embora os veículos tenham maior valor agregado. Do total de modelos produzidos, 83% foram fabricados no Brasil e 17% no exterior.

Cenário positivo

Para 2024, a Marcopolo prevê um cenário positivo, com a nova fase do programa do governo federal Caminho da Escola e o avanço na renovação de frotas em todos os segmentos. A companhia está habilitada a entregar, de forma direta e por meio de parcerias com fabricantes de chassis, até 7.720 veículos (5.600 micro-ônibus e 2.120 Volare). As entregas já iniciaram e devem se estender até 2025.

Mercado externo

No mercado internacional, a Marcopolo teve uma melhora gradativa no desempenho das operações ao registrar crescimento de volumes em 2023. Ao longo do último ano, o México entregou 981 veículos, 44,9% superior a 2022; Austrália 407 unidades, aumento de 24,1% no mesmo comparativo; e África do Sul, 362 unidades, alta de 35,1% em relação ao ano anterior.

A Marcopolo China também se fortaleceu em 2023 ao se posicionar como uma unidade de produção de carrocerias sobre novos tipos de propulsões, especialmente ônibus elétricos e a hidrogênio.

“Estamos alinhados aos objetivos globais de redução das emissões de gases poluentes no setor de transporte de passageiros e investimos ativamente no desenvolvimento de produtos e componentes para veículos mais sustentáveis”, reforça José Antonio Valiati.

Com fábricas nos cinco continentes, os veículos produzidos pela empresa rodam nas estradas de mais de cem países.