Caxias do Sul 19/04/2024

Empresa caxiense projeta faturamento de R$ 135 milhões em 2024

Referência na América Latina na produção de tomadas de força e no setor hidráulico detém entre 40% e 45% do mercado
Produzido por Silvana Toazza, 14/03/2024 às 10:19:24
Empresa caxiense projeta faturamento de R$ 135 milhões em 2024
Lorenzo Atzeni é o novo CEO da empresa, que anuncia novidades
Foto: Giovani Boff, divulgação

Ao mesmo tempo em que anuncia seu novo diretor executivo, a Interpump Brasil (antiga Takarada) mira na palavra "crescimento", com projeção de ampliação de 10% nos negócios neste ano, chegando a um faturamento de R$ 135 milhões. A líder na América Latina na produção de tomadas de força detém entre 40% e 45% do mercado. E apresenta seu novo CEO: o italiano Lorenzo Atzeni, até então diretor financeiro, função exercida desde 2015.

“Trabalhamos de uma forma estruturada e estamos prontos para crescer. E o segredo é engajar as pessoas para alcançarmos todas as metas”, afirma o novo CEO.

No ano passado, a Interpump Brasil registrou um faturamento de R$ 122 milhões e, neste ano, a expansão deve ser puxada a partir de novos negócios, principalmente na Divisão de Guinchos, que ganha reposicionamento de marca.

A Osta, especializada na linha de guinchos para guindastes e movimentações de cargas, passa a ser chamada Takarada, referência do setor e que remete à história de sucesso da fabricante. Recentemente, a empresa lançou um novo produto no mercado, o guincho Samurai, que se somará ao portfólio da Interpump.

No Brasil, a empresa conta com quase 200 profissionais e tem filiais em Indaiatuba (SP), Goiânia (GO), Contagem (MG) e Recife (PE), além da matriz em Caxias do Sul (RS). A empresa é parte de uma multinacional italiana presente em 40 países.

Uma história de muitas histórias

A saber: a Interpump Brasil nasceu a partir da aquisição da marca Takarada, que iniciou atividades em 1986 em Caxias do Sul, suprindo uma carência de equipamentos hidráulicos que havia no mercado nacional. O negócio foi efetivado em 2012. Em 2015, a Interpump adquiriu também a marca Osper, no Brasil, que é especializada em equipamentos hidráulicos para implementos agrícolas e rodoviários. Naquele mesmo ano, as operações da marca Walvoil no Brasil, uma das principais produtoras mundiais de válvulas e comandos hidráulicos, também passou a fazer parte do portfólio da Interpump.

Em 2019, houve a aquisição da Osta, marca especializada no desenvolvimento de guinchos de cabo e acessórios. No ano seguinte, foram incorporadas a marca alemã Hammelmann, especializada em bombas de água de alta e ultra alta pressão, juntamente com a marca Pratissoli, do mesmo segmento. Por conta do sucesso desse movimento, a marca italiana Reggiana Redutores, que também já fazia parte do grupo internacional, passou a compor os negócios da empresa.

A mais recente marca a entrar no portfólio foi a Transtecno, acrescentando a linha de motorredutores à divisão de redutores, juntamente com a Reggiana. Assim, por meio da união de grandes marcas, a Interpump se fortalece, conquistando mercado e a confiança dos brasileiros.

Sobre o novo CEO: Natural de Firenze, na Toscana (Itália), e desde 2010 no Brasil, Lorenzo vem se dedicando à direção e administração de multinacionais. Com formação na área de Economia, trabalhou para empresas na Itália e em São Paulo para uma das maiores empresas de consultorias do mundo. Atuou também na diretoria financeira de uma multinacional no Rio de Janeiro. Em 2015, aterrissou na Serra Gaúcha: ingressou para a Interpump (antiga Takarada) e assumiu a gestão de finanças, para hoje, estar atuando como CEO.