Caxias do Sul 05/08/2020

Em situação preocupante, região de Caxias do Sul se mantém na bandeira vermelha

Com a decisão, comércio não essencial segue pela terceira semana sem poder abrir as portas
Produzido por Silvana Toazza, 27/07/2020 às 16:36:49
Em situação preocupante, região de Caxias do Sul se mantém na bandeira vermelha
Foto: Reprodução

O governo do Estado não acatou os recursos da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) e, com isso, a região de Caxias do Sul permanece na bandeira vermelha pela terceira semana consecutiva. O mapa definitivo no modelo de distanciamento foi comunicado pelo governador Eduardo Leite na tarde desta segunda-feira (27) e passa a valer a partir desta terça-feira (28).

Como de praxe, os municípios tinham até domingo para apresentar recursos, contestando as decisões, que foram avaliadas pelo Comitê de Crise do governo. Mesmo tendo testado positivo para o coronavírus, o governador conduziu a transmissão ao vivo pela internet, a partir do seu isolamento no Palácio Piratini, já que "mora no trabalho", como diz.

"Tive alguns sintomas leves, especialmente dor de cabeça e um pouco de cansaço, mas esses sintomas foram diminuídos tomando analgésicos comuns", atualizou.

Com a decisão, o comércio não essencial da região de Caxias do Sul chegará a 21 dias impedido de abrir as portas, com exceção do atendimento pelo e-commerce, drive-thru, take away e telentrega, com contingente permitido de 25% dos trabalhadores.

Além de Caxias do Sul, permanecem na bandeira vermelha no mapa definitivo desta 12ª rodada do Distanciamento Controlado as regiões de Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Palmeira das Missões e Passo Fundo.

O governador salientou que o conjunto dos dados da Serra se mantém "preocupante", com 106 hospitalizações por Covid-19 em uma semana e 92 internações por coronavírus em UTIs.

Na tarde desta segunda-feira foi anunciada a 47ª morte por coronavírus em Caxias do Sul.

O governador confirmou que será dado um passo adiante, com uma gestão compartilhada com os municípios na questão dos protocolos que envolvem a minimização do risco do coronavírus.